TVSebrae

Internet para Pequenos Negócios - Oportunidades para sua Empresa (Parte 2)

Edgar Powarczuk fala sobre ferramentas gratuitas que podem ser utilizadas por pequenas empresas.

+Mais sobre esse tema no Portal Sebrae.

Comentários

7 Comentar Ver comentários

Visualizações

57679

Texto do vídeo

Veja em formato de texto a locução do vídeo acima.

Transcrição
  1. Ver Comentários

  2. Comentar

  1. Internet para Pequenos Negócios - Oportunidades para sua Empresa (Parte 2)
    • Excelete palestra, deta forma abrimos nossa emnte pra expandir nosos negócios e crescimento na empresa

    • Oi, amigos... Tudo é muito edificante além de interessante, mas é necessário que o palestrante saiba que não existe "IRLÂNDIA" e sim "IRLANDA"... Aproveito o ensejo para dar meus parabéns.

    • Fico feliz pela propagação desse negócio que veio para ficar. É preciso que todos esses empresários virtuais não se esqueçam de gerenciar os resultados, apurar os custos e verificar os seus lucros.

    • bem instrutivos esses cursos ja tive oportunidade de frequentar um,e estou querendo iniciar outros ...sucesso

    • Muito bom o material! ótima didática e muito bem feito, no tempo certo.

    • aqui vai algo cris

    • iniciei, periodo de ferias, acessei bibliotca sebrae,como consequencia vizualizei tv sebrae, meu conceito é q foi muito satisfatorio e cultural sta oportunidade, de vevenciar esta aula curta mas objet

  2. Internet para Pequenos Negócios - Oportunidades para sua Empresa (Parte 2)
    200
Internet para Pequenos Negócios - Oportunidades para sua Empresa (Parte 2)

Edgar Powarczuk (palestrante) -... os caras não só estão perdendo vendas, como estão crescendo 30% ao ano. Um crescimento absurdo! E as vendas? A média de compra pela Internet é mais de R$ 300. Ou seja, não é mais CD e livrinhos. É home theacher! Passagem pela internet. Certo?

As pessoas vão lá e botam realmente o seu CPF. O quê que acontece? Você que comprou em uma empresa aérea? O quê que aconteceria, se você que comprou pela internet, chegasse lá na hora e não tivesse seu nome lá na lista? O que aconteceria? Provavelmente, você iria armar o barraco e ligeirinho eles iriam resolver essa situação, não é? Por quê? A empresa aérea é a que menos tem interesse em causar algum tipo de problema, porque esse é o bussines dela, por um lado. Por outro lado, você já se sente amparado por uma legislação, né? A qual você vai poder recorrer e vai ser ressarcido por um eventual prejuízo. Então, esse aparato todo que nos protege que nos deu e que nos dá uma segurança pela compra na internet. É interesse de todo mundo, até porque todo mundo cresce com isso. Nós como consumidores e os caras que estão vendendo, evidentemente. Certo? Então, os números mostram inclusive que são o pessoal de menor poder aquisitivo que compra mais. Que são esses caras hoje que tem mais cartão de crédito. É lá que está o cartão de crédito. E é na internet que os caras usam mesmo, direto. Então, esse é o terceiro mito que morre!

Tem muita gente na internet. Não é só rico que tem na internet. As pessoas estão perdendo o medo de usar a internet. “Tá Edgar! Mas o meu cliente não compra pela internet. Eu tenho uma lavanderia, aqui... meu bar... Aqui na internet...”.

Então eu peguei três exemplos de empresas que oferecem produtos muito prosaicos. Flores, armarinho e material escolar. Calma! Vamos dar uma olhada nessa Flores On-line. Hoje uma dos principais sites de venda de flores do Brasil. O cara tem quase 1 milhão de clientes, e vende flores pra todo o Brasil. Você entra lá no site... e olha só que beleza! Claro que eles não chegaram aqui, a essa plataforma aqui, do dia pra noite. Eles estão a dez anos nesse mercado. Mas olha que legal! A adequação dos caras, as datas comemorativas, a montagem de combos, a facilidade, a organização desses produtos na loja virtual deles. E foi um sucesso! Vendem milhões! Vendem o quê? Flores.

A outra de armarinho. Pô, vender... armarinho já é uma coisa antiga. Como é teu nome?

Daniela (participante) -  Daniela.

Edgar Powarczuk – Daniela. É uma coisa antiga, né? vender agulha de crochê, vender linha. E o cara tem um negócio muito rentável na internet, de armarinho!

Eu queria de mostrar pra vocês que o cliente de vocês tá sim na internet. Vocês é que não sabem. Por quê? Porque ali que ele busca a melhor comparação de preço, aquele produto que esta mais perto de casa. A internet hoje é uma baita de uma oportunidade e você tem que deixar pra traz todos esses mitos, que eventualmente ainda prendem vocês a estarem presentes lá nos seus negócios. Por que? Eu falei lá no Início. “Metade das empresas ainda não tá, cara!!! Não tá na internet. E aqueles que estão na internet fazem muito pouco uso profissional das ferramentas que estão na internet. Não se posicionam bem no Google. Usam mau as redes sociais. Não programam bem os seus sites, a aparência do seu site. Não colocam lá as informações fundamentais. Não estão organizados na sua logística, para atender os pedidos. Enfim, uma série de coisas que vamos ver a seguir.

Então, quando eu digo que vocês já deram o primeiro passo, não estão em casa vendo a novela. Vocês já estão indo ao encontro dessa oportunidade, que hoje se apresenta para os brasileiros, tá? Mas eu ainda posso acrescentar outros quatro itens.

Primeiro, a internet. Se você vai montar um site, um blogger, ela não vai acabar aqui no Manktuba, na ponte ali na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. Ela não tem fronteira. O cara pode abrir na Austrália, pode abrir na Islândia o teu site. Certo? Bem, se eu tenho um negócio de flores como é que eu faço cara, se o cara encomendar um bouquett de flores ali no Paraná? E a minha loja é aqui no Rio Grande do Sul. Como é que eu faço pra entregar pra ele?

Bem... Já em São Paulo os caras estão testando num bairro a conexão da internet via rede elétrica. Eles já estão há um ano testando isso. Daqui a pouco tá em consumo. Estão regulando só uma questão de técnica. Breve! Já imaginou que legal pegar teu notebook e conectar na primeira tomada de luz, e ter alta velocidade? Pra nós aqui, não é uma coisa tão fantástica. Agora imagina o cara do Amapá, Rio Branco. No Chuí, lá na ponta do rio Grande do Sul, faz completa diferença. Porque lá eles têm rede elétrica, certo? Eles podem não ter cabo, mas faz completa diferença pra eles, e aumenta esse mercado estupidamente! Fantasticamente! Palavra mais agradável.

O outro item é que o brasileiro é campeão de ficar na internet. Não é a toa que as redes sociais aqui se dão super bem. Porque nós gostamos de ficar nos relacionado pela internet. Nós somos os campeões em número de horas na internet. Ali conectados. E por fim, o básico. Quase tudo que está na internet é gratuito ou muito barato. Quando vocês forem se matricular no curso, a gente fala lá do fenômeno calda longa. Certo? Então, a gente tem mitos a derrubar e oportunidades pra agarrar. Ficou claro isso? Ficando claro isso a gente vai pro segundo ponto. Que é: Quais dessas ferramentas a gente pode usar amanha ou hoje à noite, quando vocês chegarem em casa, que são gratuitas?

Bom, eu vou falar aqui pra vocês de ferramentas que possivelmente vocês já conhecem, mas muita gente ainda não conhece. Aliás, a maioria não conhece. Não conhece e não usa. Deixa eu mostrar aqui.

A primeira delas, Mensseger! Mensseger é um aplicativo, uma ferramenta pra bate papo. Inicialmente começou com troca de mensagens digitadas. Hoje tu podes, já... é uma ferramenta que tu podes falar com voz e vídeo. É uma ferramenta fantástica, no sentido de agilizar transações com custo zero. Basta você se cadastrar, fazer um perfil e dizer para as pessoas o teu endereço Mensseger. Dá mesma forma é com o Skipe. O Skipe é um telefone pela internet. Ou seja, são dois computadores conversando. As pessoas através dos computadores conversando como se estivessem no telefone. Só que não custa nada. Uma dessas pessoas pode estar nos Estados Unidos, pode estar na Rússia, pode estar no Japão. Não vai custar nada. Imaginem isso pra uma empresa que tem vários contatos no interior do estado, ou em outros estados do país. Que tem filiais. Que tem que falar com fornecedores. O custo diminuído que representa. É uma ferramenta que muitos empreendedores não conhecem, por incrível que pareça. Assim como o Mensseger. Assim como o  Gmail, que é outro tradicional aplicativo pra troca de emails. Não só de emails, mas pra organização da sua agenda também. Por que lá, nós temos a organização das tarefas, a organização dos recados, de calendários, enfim uma serie de aplicações crescentes, né? Que ao longo de todos esses últimos dez anos aí, vez por outra dá uma balanceada, mas nunca nos deixa na mão. Não é verdade?

Três ferramentas gratuitas e que fazem muita diferença na relação custo/benefício, a gestão da empresa de vocês. Ou daquelas que vocês pretendem abrir. Tá certo? Vamos adiante!

Olhe só! Vamos pegar uma aplicação dessa ferramenta num negócio. Eu peguei aqui! Não é o ideal! Até o próprio Mensseger diz “Olha! Não é o ideal e a gente nem quer que se aplique muito isso comercialmente”. Mas o pessoal usa. Certo? Usa num momento inicial do negócio. Porque, quando começa a crescer, você vai ter que buscar uma outra ferramenta que vai gerar relatórios. Até é melhor que seja assim...

 

Internet para Pequenos Negócios - Opor ...

Top 10

  1. 10+ Vistos

  2. 10+ Recentes

  3. 10+ Comentados

  4. 10+ Curtidos

TVs
parceiras

Portal Sebrae Desenvolvido pela CrossKnowledge