Carregando...

TV Sebrae

Faça Diferente - Coco Sofisticado

  1. Categorias
  2. Organização
Água de coco lembra verão, que lembra toneladas e mais toneladas de lixo, que lembra dificuldade para armazenar o produto... Bem que o final do enredo poderia ser diferente, não? E agora é. A empresa Coco Legal, do Rio de Janeiro, percebeu como era difícil para os restaurantes guardar o coco, além de se livrar de suas cascas depois, e inovou na embalagem do produto. Desde então, transformou uma das bebidas mais populares em item sofisticado e prático.

Comentários

6
Comentar Ver comentários

Visualizações

9999

Texto do vídeo

Veja em formato de texto a locução do vídeo acima.

Transcrição
  1. Ver Comentários

  2. Comentar

  1. Faça Diferente - Coco Sofisticado
    • gostaria de saber como importar agua de coco

    • QUERO CASCA DE COCO QUALQUER CONTIDADE

    • quero comprar casca de coco

    • quero compra casca de coco

    • Vi a reportagem no Sebrae, sou brasileira, vivo hoje na Espanha e me enteressei em representar água de coco aqui na Europa, pensa na minha proposta e me mande um e-mail.

    • sou de pernambuco e achei maravilhoso a ideia, queria mais informação se possivel na area de industrialisação, das maquinas ,onde comprar e qua o investimento? a ser empregado.

  2. Faça Diferente - Coco Sofisticado
    200
Faça Diferente - Coco Sofisticado

FAÇA DIFERENTE - Inovar é um ótimo negócio

COCO SOFISTICADO
EMPRESA COCO LEGAL (RJ)

Repórter – Inovar para agregar valor ao produto. Inovar para conquistar novos mercados. Inovar para aumentar a produção e crescer 300% ao ano. Inovar para transformar água de coco em bebida sofisticada.

Repórter – A água de coco vem do coco e o coco do coqueiro. Coco também é musica e dança de roda no Nordeste do Brasil. Do coco se faz cocada, bolo de coco, bala de coco, chocolate com coco, leite de coco, biju de coco, Maria Mole, manjar de coco e se extrai a água que corresponde a 25% do fruto, que é o coco. A água de coco é um isotônico natural, ou seja, ajuda a repor os líquidos e sais minerais perdidos durante o verão e depois de uma corrida, por exemplo. A empresa Coco Legal envasa, comercializa e distribui água de coco 100% natural para churrascarias, bistrôs, lanchonetes, casas de suco, hotéis e eventos. Mas, para chegar a esse público todo, foi preciso inovar. Vamos ver.

Fábio Lewin (empresário) – A minha família tinha uma plantação de coco. Em uma ocasião, um amigo pediu a meu pai que levasse alguns cocos para o aniversário e não ia caber no carro. Nós tínhamos um maquinário de envasar leite no sítio. Aí resolveu envasar a água de coco em sacos de leite e levar para a festa. Aquilo me deu uma idéia, na época eu era atleta, e resolvi levar aquilo para vender na academia. Levei, fiz uma degustação, o pessoal gostou, cheguei num ponto de vender 300 unidades por dia. Então eu o meu pai identificamos que isso era um negócio, viável, já que nós conseguimos levar a água de coco sem o conveniente da caixa, em uma pequena bolsa térmica até os clientes, então decidimos abrir a empresa, procuramos o Centro de Tecnologia de Alimentos da Embrapa, que nos deu toda a orientação para que fosse construída a unidade industrial. Nós também procuramos o Sebrae, o Sebrae ajudou muito no processo de legalização da empresa, deu suporte muito grande para a gente. Ajudou depois, no meu caso pessoalmente através de cursos de logística, de gestão, diversos cursos diferentes, e ajuda até hoje através de rodadas de negócios com grandes empresas, empresas que no caso nós não teríamos contato por nós sermos pequenos. Então o Sebrae é fundamental na vida da pequena empresa, da formação até o seu amadurecimento.

Repórter – A cidade do Rio de Janeiro consome em média 1 milhão de cocos no verão. Para transportar cada coco até o aterro sanitário, custa R$ 0,30, multiplicando R$ 0,30 por 1 milhão, o gasto é de R$ 300.000,00, ou seja, a cada verão no Rio de Janeiro, R$ 300.000,00 têm como destino a lata do lixo. Quer saber, bom mesmo para o comerciante, seria se o coqueiro desse coco em garrafas pets e sachês. Mas, como a natureza não pensou nisso, o Fábio pensou.
Fábio Lewin (empresário) – A inovação da embalagem em sachê no começo da empresa foi fundamental. Mais tarde, nós tínhamos possíveis clientes que não se adaptavam aos sachês. Então, nós desenvolvemos a garrafa pet de 2 litros, que a embalagem quase tinha o mesmo preço da embalagem de 1 litro, mas envasava o dobro. Então, nós continuávamos ganhando em competitividade. Existiam ainda aqueles clientes que serviam a embalagem na mesa, então nós desenvolvemos a garrafa pet de 330, que é um produto um pouco mais caro e mais sofisticado, mas que vai até a mesa do cliente. Com isso, a Coco Legal consegue atingir a todos os tipos de clientes que consomem água de coco.

Repórter – Fábio sabia que, para criar um produto diferenciado, não bastava somente investir em novas embalagens. Era preciso conservar as propriedades e o sabor 100% natural da água de coco. Conta para a gente essa história, Fábio.
Fábio Lewin – Para chegar esse objetivo, procurei o Centro de Tecnologia de Alimentos da Embrapa, onde nós obtivemos várias informações sobre a água de coco e a mais importante delas é que após aberto o coco, a água de coco começa a oxidar até atingir 5° Celsius. Abaixo de 5°, o processo de deterioração da água de coco é interrompido. Então, o nosso desafio era levar água de coco abaixo de 5° no menor tempo possível. Nós procuramos um engenheiro e desenvolvemos um maquinário que levava os cocos a 2° Celsius quatro segundos após abertura do coco. Com isso, nós preservamos todas as propriedades nutricionais e de sabor da água de coco sem conservantes ou aditivos químicos.

Repórter – Não entra nenhum conservante?
Fábio Lewin – Nenhum tipo de conservante.

Repórter – A gente vê aqui que o processo preza pela higiene. Isso também é um diferencial do seu produto?
Fábio Lewin – Isso é um diferencial. Na verdade, a higiene começa do lado de fora da fábrica, onde o coco passa por três processos de higienização. Isso porque a casca do coco ela é muito suja e é quase impossível você extrair água de coco do coco sem que ela tenha contato com a casca. Então, o coco passa por um processo de limpeza um a um. Depois, ele descansa num tanque com cloro diluído para esterilização da casca e depois ele entra novamente em água corrente um a um. E só após limpo e seco, ele entra na fábrica.
Dentro da fabrica, outra coisa importante é a forma de abertura do coco. É o processo mais artesanal, mas mais higiênico, é a abertura com o facão. Você bate três vezes e tira o tampo do coco, ao invés de ficar onde se fura o coco você empurra a casca para tempo e aumenta o risco de contaminação. Então, embora artesanal e demorado, é o modo mais higiênico de abertura de coco é através do facão.

Repórter – Qual é o seu volume mensal aqui?
Fábio Lewin – É esse mês a uma vitória nossa, nos estamos passando de 10.000 litros produzidos para 20.000 litros. Na verdade, a demanda é muito maior do que isso. O nosso gargalo, a produção, pois, por ser diferenciada e ser semi-artesanal, nós vendemos tudo o que produzimos e o nosso desafio é aumentar cada vez mais a capacidade de produção sem perder a qualidade. Nosso objetivo futuro é, em dois anos, atingir 40.000 litros de água de coco.

Repórter – Fábio, dá para garantir água de coco sempre doce e, ao mesmo tempo, natural, sem conservantes?
Fábio Lewin – É possível, sim. Alguns fatores são fundamentais para padronização do sabor e da qualidade da água de coco. Como a plantação é própria e nós temos capacitação de fornecedores, a gente colhe o coco sempre no ponto ideal de maturação. Isso garante um padrão sempre doce na água. E outro fator importante: após a colheita do coco, o tempo de vida fora do pé é de 15 dias, mas ele não fica bom e estraga no 15º dia. Cada dia que passa, após colhido, ele perde qualidade. Todo coco envasado pela Coco Legal é envasado, no máximo, três dias após a colheita. Então, nós não temos essa perda de qualidade.

Repórter – Quando a Coco Legal criou as novas embalagens, resolveu o problema do comerciante. Mas passou a ter um: a casca do coco. Fabio, qual foi a solução para você se livrar da casca do coco, sem prejudicar o meio ambiente?
Fábio Lewin – A solução foi esta aqui: toda a casca de coco industrializada pela Coco Legal é triturada, transformada em fibra e volta para a plantação como adubo. Na verdade, a casca do coco não é só um problema para o comerciante, mas para o meio ambiente. Só na orla do Rio de Janeiro, são consumidos mais de 1 milhão de cocos por mês, e a casca de coco leva dois anos e meio para se deteriorar na natureza. Então, é necessário ter aterro sanitário, transporte de casca de coco, isso é um problema ambiental para a cidade do Rio. A Coco Legal, toda a casca de coco que é envasada é triturada, transformada em fibra e adubo. Nós retiramos o fruto e depois ele volta como adubo pra plantação. É um bem sustentável, ambientalmente correto.

Repórter – Fábio, o que inovar significou para a tua empresa?
Fábio Lewin – Inovar significou a sobrevivência dela, no começo a criação e hoje em dia o crescimento.

Repórter – Então inovar é um processo contínuo?
Fábio Lewin – É isso mesmo. Eu não vejo futuro para uma empresa que não inova e nós estamos inovando num processo que vai aumentar a nossa capacidade produtiva para que nós possamos expandir mais ainda a produção.

Repórter – Não importa se a sua empresa é grande ou pequena. Inovar foi o melhor negócio para o Fábio e vai ser para você também.

Faça Diferente - Coco Sofisticado

TOP 10

  1. 10+ vistos

  2. 10+ recentes

  3. 10+ comentados

  4. 10+ curtidos

  • pré-visualização do vídeo
    Comercial Sebrae - Fot ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 195
    • 00:29
  • pré-visualização do vídeo
    Comercial Sebrae - Pad ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 416
    • 00:30
  • pré-visualização do vídeo
    Sebrae: Especialistas ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 8443
    • 00:30
  • pré-visualização do vídeo
    Sebrae: Especialista e ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 1581
    • 00:30
  • pré-visualização do vídeo
    Metas e o Programa Seb ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 1453
    • 05:00
  • pré-visualização do vídeo
    Messias Targino (RN) - ...
    icone do vídeo
    • 2
    • 5947
    • 02:01
  • pré-visualização do vídeo
    São João do Arraial (P ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 3017
    • 02:01
  • pré-visualização do vídeo
    São Caetano do Sul (SP ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 2100
    • 02:01
  • pré-visualização do vídeo
    São José dos Campos (S ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 2904
    • 02:02
  • pré-visualização do vídeo
    Munhoz de Mello (PR) - ...
    icone do vídeo
    • 0
    • 2154
    • 02:01
Videos Anteriores Próximos Videos

TVs
parceiras

Desenvolvido pela DigitalSK